Este é um espaço no qual, de forma não convencional, usamos para registrar frases, dicas, pensamentos, artigos, fatos reais e outros itens do tipo, onde os visitantes dessa home-page podem encontrar conhecimento/informação.

 


 

 

 

Por que usar OKRs

 

 para gerenciar sua empresa?

 

 

 

Francisco Homem de Mello

 

 

As OKRs (Objectives and Key Results) são uma ferramenta de gerenciamento que traz muitos benefícios para qualquer empresa que as use da maneira correta. Vamos ver quais são alguns desses benefícios.


 

 

Foco e priorização

 

Os OKRs forçam as organizações (e as equipes e os indivíduos) a priorizar os resultados de negócios mais importantes em um determinado período (por exemplo, no próximo trimestre) e a promover esse foco e priorização em toda a organização.

O efeito de foco dos OKRs é bem documentado e pesquisado, especialmente através do trabalho do acadêmico americano Edwin Locke.


 

 

Alinhamento

 

Os OKRs vêm da missão e da visão da empresa em um processo de alinhamento que tem o objetivo final de fazer com que todos saibam em qual direção devem seguir, aqui e agora.
 

Esse processo de alinhamento acontece em duas dimensões: no tempo e na organização.
 

A empresa cria seus OKRs estratégicos alinhados à missão e à visão. Em seguida, cria seus OKRs anuais alinhados aos seus OKRs estratégicos. Isso está os alinhando ao longo do tempo.
 

Dentro do mesmo ciclo, pessoas e equipes diferentes dentro da organização também alinham suas OKRs umas com as outras. Os VPs criam seus OKRs em alinhamento com os da empresa. Os diretores criam seus OKRs em alinhamento com os VPs. Os esquadrões criam seus OKRs em alinhamento com os OKRs das unidades de negócios e com os dos outros. Isso está os alinhando pela organização.
 

A superpotência de alinhamento é aprimorada pelo fato de que os OKRs são públicos por padrão. Dependências e OKRs conflitantes podem ser prontamente identificados, discutidos e resolvidos.


 

 

Motivação

 

É cientificamente comprovado (novamente por Locke, muito antes do termo “OKR” existir), que metas difíceis, mas alcançáveis, aumentam a motivação relacionada à tarefa.
 

Como os OKRs são menos diretamente vinculados à remuneração dos funcionários (ou seja, eles são uma ferramenta de gerenciamento, e não uma ferramenta de gerenciamento de compensação, sobre a qual falaremos mais sobre isso posteriormente), o incentivo a metas agressivas é incentivado. Esses objetivos são chamados de tiros no teto, ou até mesmo de fotos, dependendo de quão ousados ​​eles são.
 

Vicente Falconi, guru da administração brasileira, relaciona metas difíceis de engajamento dos funcionários quando afirma que “do ponto de vista das pessoas envolvidas, o valor da meta deve estar acima de sua capacidade de alcançá-la, de uma forma que elas precisam aprender e crescer no processo de trabalhar para isso. ”


 

 

Cultura

 

Os OKRs são uma ferramenta muito poderosa para solidificar uma cultura de execução e orientação para resultados.
 

Talvez 9 entre 10 empresas tenham, entre suas competências corporativas, valores ou diretrizes estratégicas, alguma variação da “orientação para resultados”. Mas o que significa “orientação para resultados”?
 

Em nossa opinião, um profissional orientado para resultados sabe claramente a diferença entre um esforço e um resultado. Vejamos alguns esforços e resultados que são frequentemente confundidos:

Participar de uma reunião de vendas (ou 50, para esse assunto) é um esforço. Fechar as vendas é um resultado.

Implementar um sistema ERP (Enterprise Resourse  Planning) é um esforço. Reduzir erros contábeis é um resultado.

Construir um novo recurso para o carrinho de compras de e-commerce é um esforço. Aumentar a taxa de conversão é um resultado.

Para ilustrar isso, vamos pensar em futebol. “Correr mais rápido” é resultado do esforço de “treino”, mas “correr mais rápido” também é um esforço para “marcar mais gols”. E “marcar mais gols” é um esforço para “vencer o jogo”.

 

Os OKRs devem rastrear os resultados relativos à pessoa ou equipe que os possui. Assim, se uma equipe de produto trabalhar exclusivamente com o recurso de carrinho de compras, seu objetivo será algo como “melhorar as taxas de conversão do carrinho de compras” e o resultado principal será “melhorar a taxa de conversão entre adicionar itens ao carrinho de compras e fazer uma compra de 3% a 5%. ”
 

Como as pessoas entendem melhor quais são os resultados de seus esforços, elas criam uma cultura de menos política, menos subjetividade, e mais, “voilá”, orientação para resultados!


 

 

Francisco Homem de Mello
Qulture Rocks



Veja nossas SURPRESAS  ANTERIORES selecionando no menu abaixo o texto desejado.